Desperta, Desperta

Rumi, translated by Oliveira Simões

Desperta, desperta. A noite já se foi, desperta.
Sê livre, sê livre, livra-te de ti mesmo.

Um tolo está a vender José no Egito.
Se em mim não acreditas, vai até o mercado.

O Inigualável torna-te inigualável. Tuas faces viram pétalas.
Ele tira os espinhos da tua palma, mas tu vais ao rosal.

Não dês ouvido a truques ou engodos. Por que lavar sangue com sangue?
Entorna-te como uma taça e bebe as borras do teu vinho.

O Eco Celestial desceu. Eis o Curador dos Amantes.
Se quiseres que ele venha a ti, mostra-lhe o teu mal.

Pensa no coração tal como caverna, o esconderijo do Amigo.
Se és seu companheiro, entra, entra…

És um homem simples e amável. Deste o teu ouro aos ladrões.
Se quiseres encontrar o Ladrão, sê um batedor de carteiras.

Silêncio! Há conversa demais no mar, sobre as pérolas do Seu mar.
Se quiseres ser caçador de pérolas, não desperdices o teu fôlego.

Wake Up, Wake Up
By Rumi

Wake up, wake up. The night has gone, wake up.
Be free, be free, free yourself from yourself.

In Egypt, a fool’s selling Joseph.
If you don’t believe me, go down to the market.

The peerless one makes you peerless. Your cheeks become petals.
He plucks the thorn from your palm, and off you go to the rose garden.

Don’t listen to tricks and deceit. Why wash blood with blood?
Tip over like a cup and drink the lees of the wine.

Heaven’s Echo has descended. The Healer of Lovers is here.
If you want him to come to you, show him your sickness.

Think of your heart as a cave, the retreat of the Friend.
If you are his companion, come in, come in.

You’re a nice, simple man. You’ve given your gold to thieves.
If you want to find the Thief, be a pickpocket.

Hush! Enough chatter in the sea, about the pearls in His sea.
If you want to be a pearl diver, don’t waste your breath.